novo ceu.png

Somos mantenedores deste lindo projeto

Sobre

Tudo começou em 1991 com a fundação do Projeto Assistencial Novo Céu pelo Sr. Abílio Coelho, homem de inquestionável espírito filantrópico. Com a inauguração da casa em 12 de dezembro de 1998 o Novo Céu recebeu as primeiras crianças e há mais de 27 anos desenvolve um trabalho reconhecido de acolhimento, em regime de abrigo, de crianças, adolescentes e adultos com paralisia cerebral, em situação de vulnerabilidade social.

Poucos meses após a inauguração da instituição, o Sr. Abílio faleceu, mas o sonho não morreu com ele. Seu propósito de cuidado e valorização da vida foi seguido pelo seu amigo e companheiro de missão, Sr. Carlos Mirachi, hoje presidente-voluntário do Novo Céu.

Nestes anos todos, a casa se mantém com a ajuda de voluntários e doadores que contribuem para que os assistidos recebam diariamente os cuidados de uma equipe multidisciplinar, formada por psicóloga, fisioterapeuta, fonoaudióloga, farmacêutica, dentista, assistente social, nutricionista, pediatra, enfermeira e cuidadoras de ala e todo o corpo de profissionais necessários à sua manutenção.

A paralisia cerebral – Nossa Causa

 

Chamada também de encefalopatia crônica não progressiva, a paralisia cerebral é uma lesão de uma ou mais partes do cérebro, provocada pela falta de oxigenação das células cerebrais. Ocorre durante a gestação, no parto ou após o nascimento – no período de amadurecimento do cérebro -, quando pode ser provocada por traumatismo, envenenamento, crises convulsivas, hipertermia severa ou doenças graves como sarampo ou meningite. A inteligência do indivíduo é preservada, exceto quando a lesão afeta as áreas do cérebro responsáveis pelo pensamento e memória. Em cada caso, a paralisia possui características específicas, de acordo com a parte do cérebro afetada, podendo ser leve, moderada ou grave. O Novo Céu recebe os casos considerados graves.